Efeito Borboleta


27

Escrever sobre as decisões que mudaram as nossas vidas poderia ser difícil, mas também pode ser muito fácil. Quando nos propomos a escrever sobre isso, pensamos logo em falar sobre acontecimentos revestidos de emoções, alegrias, tristezas, decisões difíceis… porém, a todo instante estamos tomando decisões que se fossem diferentes nossas vidas não seriam as mesmas. Talvez, o problema esteja na dificuldade de mensurarmos a relação de causa consequência, principalmente por fazermos muitas atividades no modo automático. Acredito ainda que, por uma natural limitação de percepção da sequência de acontecimentos, é impossível avaliamos as consequências de nossas decisões. Logo, algo tão pequeno que acreditamos não ter importância pode se constituir como um elemento transformador do resto de nossas vidas. Isso até lembra a teoria do efeito borboleta, quando mudanças aparentemente insignificantes são capazes de proporcionarem alterações gigantescas – explicando de forma bastante simplória.

Poderia relatar algumas situações práticas para contextualizar o tema proposto, mas partindo da premissa que citei no início do texto, possivelmente estaria cometendo um equívoco na lógica argumentativa.

Mas fazendo uma análise mais subjetiva sobre o tema, a partir da valoração as consequências das decisões e sem a preocupação de citar situações reais e corriqueiras, acredito que a todo momento estamos fazendo escolhas, que elas nem sempre causam resultados agradáveis, mas que mesmo diante desses equívocos podemos refletir, aprender e melhorarmos como pessoa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s