O olho que tudo vê


16Hoje estou uma hortênsia rosa, me sentindo muito bela! Isso é incomum porquê buscar ser bela nunca foi uma preocupação para mim, embora em outro texto tenha me colocado como bela, recatada e do lar, como uma certa Marcela, na verdade talvez seja o oposto de tudo isto mas deixo a imaginação com vocês…

Então vou começar essa nossa conversa com algumas perguntinhas: o que é a beleza? De onde ela vem? Até quando dura?

Conheço muito bem os padrões que regem a beleza feminina nos tempos atuais. Os seios de silicone, o bumbum forjado a muita malhação, a pele de porcelana toda trabalhada na maquiagem. E eu, como hétero, sou uma grande apreciadora da beleza masculina, aquela dos abdomens de tanquinho, dos músculos de artista de filme de ação.

Então a beleza é um estereótipo, socialmente construído e vem de um corpo sarado e dura até que este corpo se estrague, certo? Minha resposta é um grande, redondo e sonoro não! Beleza vem de dentro, emana, e só é vista quando olhamos para dentro do outro.

Meu amigo Tsun, para falar de beleza, talvez dialogue com o poetinha. Eu prefiro dialogar com meu outro amigo, o Antoine, aquele aviador, lembram? Ele me disse num livro que “o essencial é invisível aos olhos”.

Hoje, para falar de beleza, vou me dar a licença de ser muito autorreferente e contar um pouco da minha vidinha e dos homens que me chamaram atenção. Alguns dos quais compartilharam momentos comigo, outros só apreciei.

Alguns deles poderiam ser apreciados por quem acha que a beleza está no exterior: eram lindos no sentido estrito da palavra. Homens daqueles que a gente tem vontade de mordiscar o lábio inferior e sentir a força dos músculos (nada contra isso, evidentemente!). Outros eram sem nenhuma beleza aparente e se mostravam bonitos no olhar, no jeito de falar, enfim, na forma de ser. Mas todos aqueles nos quais encontrei beleza tinham em comum as mesmas qualidades: tinham caráter! E por isso eram inigualavelmente belos…

Pois é, gente. Para mim a beleza vem exatamente de dentro e é vista também de dentro. Voltando para o meu amigo Antoine, “só se vê bem com o coração”. De nada vale um corpo sem uma alma linda, e também de nada vale um olhar para um corpo que não sabe encontrar a beleza que vem de dentro.

Então, mais algumas perguntas:  e vocês? Que belezas e beldades apreciam?

De onde vem sua beleza? E o seu olho? Tudo vê?

Beijos de uma flor de olhos bem abertos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s