Beleza é fundamental?


15

As muito feias que me perdoem

Mas beleza é fundamental.

Foi isso que disse Vinícius de Morais, no poema “Receita de Mulher”.

Outro dia ouvi uma entrevista com Vinícius onde ele dizia estar se referindo apenas as MUITO feias e que já ficou com “feias lindas”. Acredito que tem razão, porque está expressando de maneira pragmática como os homens pensam e se comportam. É simples, nos interessamos pelas mulheres por um padrão de aparência e/ou afinidade. Quando por aparência, a atração é imediata e a aproximação vai de acordo com a estratégia de cada um. Se for pela afinidade, o processo requer convivência e a consequente descoberta de outros tipos de beleza, além da física. Em síntese, o “poetinha” disse isso.

Mas a frese de Vinícius, que se tornou bastante popular e foi objeto do meu comentário, não retrata a essência do poema. Se restringirmos o cerne do poema a essa frase, estaremos sendo injustos e pouco inteligentes. Na verdade, ele se utiliza da ironia quando diz que beleza é fundamental, pois na sequência descreve inúmeras virtudes femininas, impossibilitando que as mulheres sejam muito feias por ausência dos predicados mencionados.

Vinícius retrata a beleza feminina através da sensualidade, delicadeza e elegância (haute couture/alta costura); do encantamento, provocação e mistério. Entendo que no poema o autor expõe o imaginário masculino e ao mesmo tempo transforma esse aspecto subjetivo em um elemento concreto, quando atribui a característica da plenitude e liberdade as mulheres, sendo todo esse processo narrado com uma certa leveza – vejam o trecho que ele democraticamente insinua a necessidade das mulheres possuírem uma hipotética barriguinha.

Sobre o mesmo tema, Martha Medeiros escreveu a crônica “Feios porém lindos”:

Aos feios, as mulheres dão boas vindas, desde que por trás do olho que não é azul e do corpo que não é atlético haja bom humor, inteligência e sex appeal.

É porque mulher tem raio-x: consegue olhar o que se esconde lá dentro.

O trecho escrito por Martha Medeiros trata o assunto a luz da percepção feminina. Com as mulheres acredito que funciona assim mesmo. Elas se importam bem menos com a aparência do companheiro que nós homens, por natureza são mais intuitivas e admiram a beleza que não se enxerga. Confesso que tenho dúvida se essa característica consiste em uma evolução de gênero ou esse aspecto é uma diferença necessária para ambas espécies.

Continuando, ratifico genericamente o que afirmei no início do texto, mas faço algumas ressalvas sobre como me comporto diante da beleza feminina. Sem entrar em detalhes vou elencar 4 aspectos:

  • uma mulher bela tanto me atrai quanto me afasta;
  • admirar a beleza de uma mulher é muito agradável, mas caso venha conhecê-la provavelmente perderei essa admiração;
  • se estiver com uma mulher fisicamente bela, ótimo, mas com certeza não é isso que me fará permanecer com ela;
  • Uma mulher não precisa ser dotada de beleza física para ser linda.

Por fim, é necessário enfatizar que não vou pormenorizar esses quatro aspectos, mas talvez seja interessante que o leitor ou leitora pense a respeito, sabendo que as ideias expressas são mais complexas do que parecem, assim como é importante descobrir até que ponto esses itens refletem pensamentos individuais ou coletivos, no âmbito do universo masculino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s